Bem-vindos à era da Economia Circular

O trecho escolhido para iniciar o texto sobre Economia Circular é de Albert Einstein, extraído do livro Economia Circular (Catherine Weetman).


"Os problemas importantes que enfrentamos não podem ser resolvidos no mesmo nível de pensamento em que os criamos"

É sob essa visão de mundo que vamos falar sobre Economia Circular, termo este que está em alta em todo o mundo, cujo qual é de interesse das empresas, Poder Público e Sociedade. Uma empresa, uma cidade ou uma sociedade pautada no conceito de Economia Circular mostrasse resiliente para enfrentar as vulnerabilidades no que tangem à crises econômicas, mudanças climáticas, por exemplo. Quando falamos em um planejamento estratégico que adota princípios de circularidade estamos considerando ações que miram:


  • Uso de novas tecnologias;

  • Novos modelos de negócios a favor de um mundo mais inclusivo, mais eficiente e mais inteligente.

Desta forma, convido vocês a discutirmos. O que uma Economia Circular?

A Economia Circular surge após a maturidade científica e o entendimento de diversos conceitos. Para chegar nessa visão holística (Economia Circular), temos mais duas vertentes que incorporam conceitos fundamentais e que complementam o pensamento


  1. "Economia de serviços/desempenho", "Ecologia industrial", "Cradle to Cradle", "Economia Azul", "Capitalismo Natural";

  2. "Design de materiais e produtos", "Modelos de Negócio", "Fluxos circulares".

A ideia deste texto é reunir elementos base da circularidade para desenvolvermos um pensamento mais aprofundado nos próximos textos do Blog. Então pergunto novamente, o que é uma Economia Circular?


Enfim, a Economia Circular vem para substituir a Economia Linear, pautada apenas na extração, produção e descarte dos resíduos. Este tipo de olhar está fadado ao fracasso. Hoje, temos plena ciência de que os recursos naturais em sua maioria são finitos e seu estoque não darão conta das demandas da sociedade. Assim, a Economia Circular volta para tratar dos processos como estoque, ou seja, os recursos são finitos e para mantermos o desenvolvimento precisamos inserir também a sustentabilidade. Sob essa perspectiva, é preciso entender que o modelo de negócio precisa estar objetivado em:

  1. Não geração;

  2. Redução;

  3. Reutilização;

  4. Recuperação;

  5. Reciclagem de materiais e por fim, geração de energia.

Implementando essas estratégias aos negócios, estaremos atendendo inicialmente a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), legislação a nível federal que dita as diretrizes da gestão e gerenciamento do resíduo sólido no Brasil e também garantiremos iniciativas mais resilientes e que estão alinhadas não só com os aspectos legais mas também com toda a sociedade.


Então o que podemos esperar dessa Economia? Como implementar ações que estejam alinhadas com a Economia Circular? Nós, especialistas em gestão estratégica da sustentabilidade podemos auxiliá-los. Vamos conversar?


Abraços Ecológicos.



#EconomiaCircular #EC #circularidade #EconomiaLinear #extração #produção #descarte #EcologiaIndustrial #CradletoCradle #redução #reutilização #recuperação #reciclagem #PNRS #legislação #PolíticaNacionalDeResíduosSòlidos #gestão #gerenciamento #resiliente #sociedade #negócios #novosnegócios

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo