O que é SUSTENTABILIDADE?

Hoje apresento para vocês o resultado da dinâmica lançada há alguns dias com a minha rede de contatos (LinkedIn, WhatsApp). A pergunta proposta foi: “E para você o que é sustentabilidade? ”. Os participantes tinham que responder em uma palavra o que para eles significava a sustentabilidade. O que motivou a realização da atividade foi:

· Entender a percepção das pessoas acerca do significado da palavra sustentabilidade, termo em pauta nas organizações, seja do setor público, privado ou sociedade civil.

· O termo ainda não é muito bem compreendido pelas pessoas e também há estudos para aprimorar seu significado. No entanto, o entendimento do significado de sustentabilidade ainda é bastante distorcido.

Ao todo 80 participantes anônimos encaminharam 05 palavras (uma em cada linha) que retratavam para eles o significado da palavra sustentabilidade. Desta forma, antes de realizarmos uma análise crítica, apresento para vocês o resultado obtido.



Quando olhamos para o entendimento da comunidade, há uma percepção bastante vasta e fértil das palavras apresentadas na dinâmica proposta. Levando em consideração ao ranking, temos que para as pessoas sustentabilidade remete à:

1) Equilíbrio;

2) Responsabilidade;

3) Futuro, Respeito e Meio ambiente;

4) Sobrevivência, desenvolvimento, educação, empatia, consciência, ambiental, econômico e economia, social, sociedade, necessidade, preservação, conservação, resiliência, sabedoria e empatia como as palavras que se destacam na quarta posição;

5) Ademais, as palavras não tiveram tanta relevância pelo seu baixo quantitativo e não serão destacadas no artigo, mas a nuvem de palavras está disponível para quem tiver interesse em visualizar o resultado obtido.


Então... o que é sustentabilidade?



O termo sustentabilidade foi apresentado na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, realizada em 1972 em Estocolmo. O conceito surgiu com a proposta de um novo olhar para as questões desenvolvimentistas, ou seja, garantir o desenvolvimento para as presentes e futuras gerações tratando os recursos naturais como “estoque”. Além disso, o termo também foi utilizado por algumas comunidades científicas como uma possibilidade de tornar o ecossistema resiliente, mesmo com a antropização, agravada após a revolução industrial.


Apesar disso, foi apenas com a publicação do Relatório de Bruntland, na Conferência das Nações Unidas em 1987 que o termo foi legitimado, sendo então apresentado o conceito “Desenvolvimento Sustentável”. É verdade que desde o início das discussões sobre a terminologia, o substantivo sustentabilidade por vezes perdeu a sua essência e o entendimento fora e ainda é qualificado como algo atingível pelas nações e organizações. Essa visão equivocada dá justamente a ideia de que a sustentabilidade é sinônimo de “EQUILÍBRIO” (palavra mais repetida na dinâmica proposta).


O termo sustentabilidade por muitas vezes foi mal interpretado e houve um baixo entendimento de sua importância em detrimento do PROGRESSO, “PROSPERIDADE” e mesmo do próprio “DESENVOLVIMENTO” (que também é bastante questionável, pois hoje quando falamos de desenvolvimento sustentável - que contempla dos fatores sociais, ambientais e econômicos - há cientistas que propõe ainda uma nova visão baseada em uma Economia Ecológica – que não é foco da discussão de hoje). No entanto, de acordo com o Professor José Eli da Veiga em sua publicação “Sustentabilidade – A legitimação de um novo valor”, no âmbito da Ecologia o temo sustentabilidade surgiu com o objetivo de remeter a um suposto “equilíbrio”, cujo qual é inatingível. Acredita-se, pois a definição ainda está em construção, que o termo tem que ser compreendido sob uma perspectiva de resiliência, ou seja, capacidade que um sistema tem de enfrentar distúrbios mantendo suas funções e estruturas. Se o sistema se manter resiliente, este se sustenta por mais distante que esteja do suposto equilíbrio, porque até hoje não há como termos o equilíbrio, visto que em todas as ações do ser humano que habita a Terra impactos por menor que sejam hão de acontecer.


Atualmente, só pode haver sustentabilidade com a minimização dos fluxos de energia e matéria que atravessam esse subsistema, além da proposição de objetivos e metas para que o impacto socioambiental seja reduzido desde que haja viabilidade econômica, tecnológica e técnica. De fato, ainda há muito a ser percorrido para encontrar uma definição clara e mais tangível para sustentabilidade.


Então para você, SUSTENTABILIDADE continua tendo o mesmo significado? O artigo proposto trouxe uma nova visão para você?

Vamos conversar... espero vocês nos comentários deste post!


Abraços Ecológicos,



Murilo Mattar

Albyia Soluções Ambientais


#sustentabilidade #meioambiente #sustentável #desenvolvimento #resíduo #empatia #responsabilidade #lei #CF88 #Art225 #respeito #sociedade #resiliencia #educação #sabedoria #justiça #política #legislação

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo